segunda-feira, 21 de novembro de 2005

O Gato



Lindo gato, vem cá, vem ao meu colo;
Encolhe as unhas dessa pata,
E deixa que eu mergulhe nos teus olhos,
Um misto de metal e ágata.

Quando os meus dedos, à vontade, afagam
O dorso elástico, a cabeça,
E a mão se me inebria de prazer
No corpo eléctrico, a apalpá-lo,

Vejo a minha mulher. O seu olhar,
Tal como o teu, querido animal,
Frio e profundo, fende-nos qual dardo,

E da cabeça até aos pés,
Um ar subtil, um perfume perigoso
Nadam em torno do seu corpo.

in “As Flores do Mal” de Charles Baudelaire

1 comentário:

PPoL disse...

que belo siamês! fez-me recordar o meu...