quinta-feira, 1 de setembro de 2005

Serenidade

18 comentários:

LUIS MILHANO (Lumife) disse...

Bela foto.
Essa serenidade até dá vida.

Um abraço

FlashGordon disse...

Alentejo terra que desperta grandes paixões e eu sou um dos que se apaixonou pelo Alentejo

Unknown disse...

é o descanso para os olhos e é também o respirar do ainda ar puro, depois de dias a fio bebericando a poluição citadina da capital.

Dinamene disse...

Tem toda a razão, A. Caeiro! Que saudades!

O Micróbio disse...

Obrigado pela visita lá pelo Micróbio... as paisagens alentejanas são sempre um regalo. No próximo fim de semana para lá irei (Alto Alentejo... Portalegre-Crato-Avis....)....

Unknown disse...

bonitos locais, a convidar ao disparo da máquina.

AnaCristina disse...

E ainda dizem que o Alentejo é só amarelo, seco e morto...
Cada vez gosto mais dele!

nelsonmateus disse...

ó rapaz! surgiu aki 1 dúvida da minha pobre cabeça ... o castelo tem sido alvo d animações ou serve apenas para enfeitar a cidade?

Unknown disse...

Monsaraz, não confundir com Reguengos de Monsaraz, é uma Vila e as habitações são dentro das muralhas.
Existem por vezes animações, tais como as Festas Anuais, Museu Aberto, Exposições, espectaculos musicais diversos...

Anónimo disse...

Primeiro retribuo os votos de bom fim-de-semana, depois pela milionésima vez agradeço o passeio, virtual e mental, que me fazes dar com as tua fotos.

xxx

A

Unknown disse...

:)

Eduardo disse...

O poema de António Papanças é nostálgico, lirico - mas talvez traduza algo que será próximo de um "sentir alentejano". A fotografia do Caeiro espairece a nota nostálgica do poeta e conforta-nos com o que sempre o Alentejo nos proporciona: relaxamento, serenidade, horizonte. Abraço.

João Fialho disse...

Coloquei um link, para este seu óptimo blogue, no meu espaço em
http://vendasnovasportugal.blogspot.com/

Espero que não se importe.
Saudações alentejanas.

Unknown disse...

claro que não, eu tb já tenho um direccionado para Vendas Novas.
Obrigado
1abraço.

Anónimo disse...

Espectáculo Compadre... vê lá se consegues uma foto do mesmo sitio antes do Alqueva (seria giro ver as diferenças... A primeira vez que fui ao Alqueva e vi a imagem do grande lago ao chegar ao cimo de Monsaraz, fiquei... deslumbrado. Ai Alentejo lindo como dás ternura a este Portugal. Um Abraço

Unknown disse...

Vou vasculhar a ver se encontro algumas coisa semelhante.
1abraço

Espinete disse...

a calma alentejana traz-me desasossego...

Anónimo disse...

Existem muitos Alentejos dentro do Alentejo, o do litoral com as suas grande praias de areia, o das grandes herdades e que era o celeiro de Portugal e especialmente o Alentejo do povo hospitaleiro.

Este blogue faz sentir todos estes Alentejos a quem por aqui passa.