domingo, 19 de fevereiro de 2006

"O Botânico"

A Câmara Municipal de Reguengos de Monsaraz está a apoiar o processo de realização de "The Botanist" ("O Botânico"), uma longa metragem de ficção do realizador, guionista e produtor francês Francis Manceau.
O filme, orçamentado em quatro milhões de euros, está a ser rodado integralmente no distrito de Évora, entre outras localidades, na cidade de Reguengos de Monsaraz e na vila medieval de Monsaraz.
A película conta com a participação do actor Nicolau Breyner, que desempenhará o papel de um general, e é co-produzido pelo consagrado realizador, produtor e argumentista português António da Cunha Telles.

A participação da Câmara Municipal de Reguengos de Monsaraz nesta película traduz-se no apoio logístico aos locais de filmagens no campo e restauros de vários montes e casas que serão utilizados na longa metragem.

"O Botânico" é um filme de duas horas destinado ao mercado internacional que conta uma história centrada nos anos 70 do séc. XX, onde um inglês, Lord Frederick, procura as pegadas do seu antepassado Lord George Bailey-Scott (radicado no Alentejo no séc. XIX onde desenvolveu intensa actividade na área da botânica e da … imortalidade humana), no Alentejo rural. O jovem botânico inglês, nas buscas do segredo da longevidade do seu bisavô, apaixona-se por uma jovem rapariga e pelo Alentejo.

A beleza e a riqueza botânica da paisagem alentejana são as linhas mestras do argumento da película. O filme demonstra também que o povo português foi sempre um povo aberto ao mundo e a outras culturas.

"O Botânico" é uma narrativa romanesca de Francis Manceau, radicado em S. Pedro do Corval (concelho de Reguengos de Monsaraz) desde 1989, direcção de fotografia de Jean Jacques Mrejen, criação musical de Vasco Martins, direcção musical de Max Rabinovitcj e um elenco artístico de França, Inglaterra e Portugal. Neste casting internacional destacam-se os actores Nicolau Breyner, Sara Martins, Ben Pullen, Joe Ferreira, Pedro Lima, Phillipe Dehesdin, Marta Marinho, Bernard Musson e Ray Hammond. O filme conta também com a participação de técnicos e figurantes portugueses.

As primeiras filmagens foram feitas nos meses de Abril e Outubro de 2004, agora está a ser organizada a última fase das rodagens que deverá acontecer a partir do próximo mês de Março, durante um período de dez a onze semanas.
As filmagens decorrerão em Reguengos de Monsaraz, na vila medieval de Monsaraz, Évora, Guadalupe, Montemor-o-Novo, Mourão, Luz, Pavia, Alandroal, Juromenha, Estremoz, e Redondo.

É a primeira vez que o Alentejo vai ser exibido no cinema internacional através da sua beleza paisagística, riqueza botânica, arquitectónica e arqueológica, temática central do argumento que poderá obter resultados muito positivos para o turismo e para a notoriedade desta região, pelo que estão a configurar-se o conjunto de apoios necessários à conclusão deste projecto.

A promoção da película vai ser realizada não só em festivais europeus como Cannes (está convidado para a pré selecção em 2007) e Veneza, mas também nos grandes mercados como o AFM American Film Market e Sundance. Estão ainda em curso negociações para a sua distribuição mundial nas salas de cinema, canais de televisão, vídeo e DVD.

"O Botânico" tem garantido 70 por cento do orçamento através de entidades ligadas à industria do audiovisual. Para segurar a independência do filme e atingir o seu objectivo comercial, foi decidido abrir a restante parte do capital às instituições, às empresas e ao público em geral através de 30 mil acções no valor nominal de 40 euros.
Com a venda dos direitos de difusão mundial da longa metragem, o realizador estima atingir receitas de 20 milhões de euros.
Enviar um comentário