domingo, 6 de janeiro de 2013

OLHARES DE UM VISITANTE SOBRE A VILA DE MONSARAZ!


 “OLHARES DE UM VISITANTE SOBRE A VILA DE MONSARAZ!”, à entrada do 8º ano, ainda é o mote! O gosto pelas fotografias e as habituais visitas a Monsaraz fazem o resto.


No Facebook, o “Grupo Monsaraz” (facebook.com/groups/monsaraz), foi criado em Setembro de 2011, e conta actualmente com cerca de 500 membros. No Blogger, o “Monsaraz em fotos” (monsarazemfotos.blogspot.pt), está online desde Julho 2005 e conta actuamente com mais de 42.000 visualizações.
Para 2013, a ideia, em ambos os casos, é para manter, ou seja, mostrar a Vila através das imagens, seguindo o dito lema.






















Entretanto, tal como sucedeu em 2011, com a edição do livro “O Silêncio das Pedras”, estão previstos, para 2013, a realização de alguns acontecimentos. Neste sentido, têm vindo a ser preparadas duas iniciativas que serão concretizadas em breve, ambas apoiadas pelo Município e uma delas também com o apoio de duas revistas de fotografia.

. Lançamento do livro “POETIZAR MONSARAZ”, a 26 Janeiro, na Igreja de Santiago.
. Concurso de fotografia digital (com data a definir);



Entretanto, em jeito de balanço anual, e não fugindo ao que habitualmente se faz nesta altura do ano, resolvi questionar o responsável pela Junta de Freguesia de Monsaraz, Senhor Jorge Nunes, com 3 questões.

1.    O que de melhor aconteceu, em 2012, em Monsaraz?
   O ano que terminou, foi de extrema importância para Monsaraz, e não tenho qualquer duvida, em o considerar "Muito Positivo", uma vez que mesmo sendo um dos piores anos da nossa história em termos de crise económica, em Monsaraz foi incutido um ritmo e uma dinâmica, que baseados numa parceria estratégica de forte cumplicidade entre Município e Freguesia e os nossos agentes culturais, tornou possível levar a cabo importantes obras e eventos, captando também as atenções do circulo mediático nacional e internacional. Podemos mesmo afirmar, que nunca se falou e mostrou tanto a nossa terra por motivos positivos, nas televisões nacionais e internacionais, em publicações escritas direccionadas para o turismo, e vários outros órgãos da imprensa escrita, radio e tv.
      fazendo um resumo:
        Comemorámos 550 anos de foral manuelino com várias iniciativas.
        Tivemos cerca de 20 exposições de diferentes artistas e géneros.
        Tivemos mais uma edição do presépio de rua e dos cantes ao menino.
        Divulgámos o nosso jogo do Alquerque.
        Tivemos quase 30 espetáculos musicais, taurinos e equestres.
        Tivemos as festividades religiosas.
        Consolidámos a rota dark sky.
        Recebemos uma prova do circuito internacional de Windsurf.
        Concluímos a obra de recuperação da Torre do Relógio.
        Foi concluido a obra do edificio da Inquisição.
        Foi lançada a recuperação de troços de muralha em risco.
     E conseguimos manter a nossa pérola urbanística que é Monsaraz, todos os dias a brilhar, pronta para envolver na sua magia todos os que atravessam as muralhas, para o seu interior.


2.    O que de pior aconteceu, em 2012, em Monsaraz?
     Num dos anos mais importantes na história recente da Vila de Monsaraz, pelos motivos referidos na anterior questão, onde se conjugam os diversificados eventos, com a promoção externa da vila, a conclusão de obras de extrema importância e a valorização de recursos estratégicos importantes, considero em termos negativos e em solidariedade para com os nossos comerciantes locais, as quebras no volume de negócios da restauração, artesanato e comercio tradicional, mesmo tendo em conta o elevado numero de visitantes da vila, o que comprova a fortíssima perda de compra, não só dos portugueses, mas também de espanhóis que são em termos internacionais, o nosso principal publico. Outro ponto negativo que destaco sem pudores, tem a ver com a minha principal preocupação em relação à vila, que obviamente é a sua perda de habitantes fixos, que continua a acontecer e como autarca natural deste sitio, gostava muito de contribuir para a inversão dessa tendência, para que Monsaraz não se torne apenas num centro histórico de museus e segundas habitações de luxo.



3.    Quais são as perspectivas para 2013, para Monsaraz?
    Este ano de 2013 não se antevê nada fácil, pelas dificuldades que nos são impostas pelo cenário politico-económico, tanto a autarquias, como a famílias e isso obviamente poderá afectar Monsaraz. Mas a orgânica, a vontade e a estrutura que nos últimos anos, pensamos ter obtido resultados positivos e que estão à vista de todos, no que diz respeito à dinamização da vila estão intactas e estamos com toda a motivação do mundo, a preparar a agenda de actividade autárquica e associativa para este ano em Monsaraz, que esperamos obviamente ser de continuidade, do trabalho de galvanização da nossa Vila, como um dos principais pontos de turismo com história a sul de Portugal.
      E para isso contamos com todos!!


Entretanto e para TODOS os Montesarenses, ficam as mesmas perguntas, aguardando igualmente pelas Vossas prezadas respostas:
1.    O que de melhor aconteceu, em 2012, em Monsaraz?
2.    O que de pior aconteceu, em 2012, em Monsaraz?
3.    Quais são as perspectivas para 2013, para Monsaraz?

( algumas respostas aqui )

BOM ANO DE 2013!
António Caeiro



Enviar um comentário